domingo, 18 de junho de 2017

O melhor aplicativo de comunicação interna já existe!


Tenho uma grande notícia para a comunicação organizacional. O melhor aplicativo de comunicação interna já existe, é 100% grátis, verdadeiramente revolucionário e muito eficiente. A informação alvissareira não é de fato uma novidade, diga-se de passagem. Mesmo diante da alta tecnologia embutida e disponibilizada de forma viral e personalizada em todas as empresas, essa boa nova é...velha.

O melhor app de comunicação interna inventado já vem instalado em todos os executivos e  profissionais. Sua valiosa função se refere a nossa capacidade de ouvir. Isso mesmo! Ouvir o outro é um avanço tecnológico que até hoje não foi ultrapassado. Eu aposto que nunca será.

Ouvir o outro é bem diferente de escutar o outro, ok? A escuta pode ser mero jogo de cena, parar apressado diante de um interlocutor e enquanto ele fala, pensar em mil coisas diferentes. Nossa comunicação face a face é geralmente automatizada, com nossos pensamentos longe da conversa em curso. Ouvir é um "aplicativo" maior, muito mais avançado pois se refere ao significado das palavras. Ele se relaciona ao corpo, ao emocional, ao estar aberto para entender o ponto de vista do outro sem ficar com a mente envolta em conclusões precipitadas ou decisões já tomadas nos primeiros instantes da conversa.

Ouvir é outro papo, muito diferente do escuta formal e cheia de preconceitos. Ouvir se remete a uma tentativa real de integrar, colaborar, perceber com atenção e foco as ideias, as propostas, os motivos  e desejos ao longo do diálogo. Ouvir é estar presente na conversa. Perceber o outro por inteiro e não de forma fragmentada. Escutar é receber informação, é escutar uma ordem. Ouvir é mergulhar no contato para emergir dele de uma forma melhor, mais completa e que multiplicou potencialidades. Ouvir tem mais a ver com o afeto. 

Não são todos os ambientes de trabalho e modelos organizacionais que nos permitem atingir um patamar de excelência do ouvir. A maioria das empresas, públicas e privadas, vive num redemoinho de ruídos, interferências provocadas pelos excessos de estímulos. Vive refém de uma montanha de dados, informações e retóricas pouco relevantes ou distantes da realidade das pessoas. Repetitiva em seus jargões, seus feedbacks by the book e pilotos automáticos ligados durante as reuniões. Presos nas burocracias ou cegamente obedientes a alguma causa ou propósito pelo qual pode existir algum envolvimento, mas não há comprometimento. O ouvir, pelo contrário, está conectado ao sentido e ao vínculo.

Todas as lideranças são capazes de escutar para depois  "emitir" mensagens, distribuir comandos. Muitas ainda precisam ouvir melhor para influenciar comportamentos e culturas. Bons ouvintes ainda estão em falta no mercado. E sinto dizer, inclusive entre nós comunicadores, muitas vezes perdidos com o lançamento do mais novo e milagroso dispositivo eletrônico, mas que não substitui um bom par de orelhas.

Sugiro rever o manual de instruções deste que é o melhor aplicativo de comunicação interna existente e começarmos a usufruir de seus benefícios já na próxima reunião de trabalho. Ahn! Lembro que em casa ele também serve e é verdadeiramente inovador. 

Faça um teste hoje mesmo.

sábado, 17 de junho de 2017

Os números da indústria da saúde.

Para chegar a té uma pratelira de uma farmácia alguns medicamentos fazem um longo caminho desde a pesquisa, testagem até o lançamento.  A  #Pfizer divulgou de forma simples pelo #Linkedin os números e a história por trás de um medicamento. #valorcompartilhado #saude


Veja mais, acesse Pfizer Brasil.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Michelin e o novo conceito em pneus.


O céu é o limite para a tecnologia e a evolução humana. A #Michelin acaba de lançar seu novo pneu conceitual, um projeto para um futuro no qual a sustentabilidade faz parte do mundo dos negócios de forma natural e inteligente.


Publicidade ou poesia?



Novo filme da #Lacoste, uma obra prima de sensibilidade e beleza.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

A saúde dos empregados e a sustentabilidade organizacional.




Sustentabilidade é uma palavra que tem sido utilizada em excesso pelo mundo corporativo. Muitas vezes com diferentes significados. Eu costumo explicar a sustentabilidade de forma prática e simples para alguns clientes e também para meus alunos. No meu entender, sustentabilidade tem a ver com o "cuidar". Saber e querer cuidar seria a definição mais fácil e prática para essa tal sustentabilidade.

A partir desse entendimento fica fácil perceber o título acima como um verdadeiro convite para o saber e o querer cuidar da saúde dos empregados, como um dos pilares fundamentais da busca pela sustentabilidade dentro de uma empresa. Se o plano de saúde é um dos benefícios mais valorizados pelos colaboradores a sua correta gestão impactam diretamente no clima de trabalho, na motivação e no engajamento das pessoas. Em momentos de retomada de investimentos na economia brasileira, os custos desses planos devem ser administrados de forma a prevenir gastos e evitar sustos na renovação anual de contratos com as operadoras.

O cuidar da saúde organizacional também passa efetivamente por campanhas de comunicação interna permanente que orientem e eduquem colaboradores no sentido de evitarem riscos desnecessários para a saúde individual. A empresa enquanto uma organização viva é reflexo direto das pessoas que nela trabalham, interagem e convivem durante várias horas por dia, todos os dias de trabalho. Um olhar atento e uma atitude cuidadosa sobre as pessoas que fazem a missão da empresa acontecer é um diferencial para qualquer marca que queira conquistar admiração e prestígio no mercado. Maior atração e retenção de talentos é uma consequência direta dessa ação.

Como você  leitor (a) pode perceber, a sustentabilidade não está tão distante assim do dia a dia organizacional. Grandes causas sociais e ambientais são importantes e geram um sentimento positivo de realização. Contudo, pessoas felizes e saudáveis trabalhando com ânimo e conscientes de que a liderança tem um compromisso com a saúde da organização e de cada colaborador sentem admiração pela marca e com certeza, muito orgulho de pertencer ao time. O resultado sempre se reflete na produtividade e na parte financeira, outro pilar básico da busca pela sustentabilidade. Pense nisso.

#sustentabilidade #gaulia #comunicacaocorporativa #saude #empresaviva #saudeempresarial   #cuidar #sabercuidar #querercuidar #care 


Visite: www.talkthewalk.com.br

sábado, 27 de maio de 2017

A comunicação interna como ferramenta de gestão.


As facilidades da tecnologia invadiram os espaços empresariais de forma definitiva. Empresas de diferentes segmentos têm utilizado canais eletrônicos e as  redes sociais para divulgar informações, enviar dados e estimular as conversas de forma produtiva entre seus colaboradores, parceiros, fornecedores, bem como clientes, prospects e admiradores. Se as lideranças não abrem mão de criar grupos no WhatssApp para ficarem em contato com suas equipes (mesmo sabendo que esta plataforma não é recomendável para uma comunicação interna preocupada com a segurança de dados, confidencialidade e demais controles de acesso e leitura) as redes internas como Yammer, FB Workplace e Fluig, entre outras,  estão proliferando, independentemente do tamanho da organização.


A comunicação interna amplia suas fronteiras e ganha reforço com plataformas mais amigáveis e de custos de implantação em queda livre. A cada dia surgem novos aplicativos e novas soluções para viabilizar de maneira rápida os processos de trabalho e de diálogo entre os profissionais. O stress do imediatismo e do excesso de informações e estímulos surge como sub-produto dessa revolução digital mas a velocidade não respeita barreiras, pelo contrário, avança. A comunicação como ferramenta de gestão torna-se, no meu entender, cada vez mais comandada pelos algoritmos e muito em breve por robôs.

#comunicacaointerna #comunicacaocomempregados #yammer #redessociais #engajamento #endomarketing #comunicacao #RH #gente #colaboradores #gestores