quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Frase para o Ano Novo

De Peter Drucker, para pensarmos: “Compreender que cada qual vê a mesma realidade de maneira diferente já constitui, em si, comunicação.”

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

VALE se comunicar?

Continuando a escrever sobre se as empresas líderes sabem ou não se comunicar,
compartilho o case de uma mineradora brasileira, ex-estatal, que transformou-se em exemplo de comunicação empresarial após sua privatização.
Estou falando da Companhia Vale do Rio Doce que, agora, chama-se VALE.
A empresa acabou de fazer uma transformação completa em sua marca - um processo que coroa toda uma evolução comunicativa.
Um trabalho de inteligência, estratégia e, certamente, vanguarda.
Recomendo uma visita ao hotsite para conhecer mais deste case de comunicação empresarial e comprovar, mais uma vez, que quem está no topo precisa saber se comunicar.
Parabéns ao time VALE!
http://www.vale.com/marca/hotsite_ptb/ext/umsonome.asp

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Quem está no topo sabe se comunicar?


Foi divulgado o resultado da quinta edição de Valor Carreira com as melhores empresas em Gestão de Pessoas. Qual o principal destaque? Nas companhias com maior engajamento, 81% dos funcionários se dizem informados sobre a situação dos negócios. E por engajamento, entendemos aquela mísitca que faz com que um profissional esteja entusiasmado, confie na empresa e se identifique pra valer com os valores e as crenças da organização.

Outros pontos relevantes: empresas que dão voz ( e ouvidos ) aos empregados e têm maior atenção ao seus relacionamentos internos são organizações com maior índice de satisfação e compromisso de seus profissionais. São também empresas inovadoras, na maioria das vezes - afinal, conversas produtivas são o combustível da inovação.
Ou seja, comprovando o que os comunicadores empresarias estão cansados de saber: quem quer realemnte chegar no topo precisa saber se comunicar. Em primeiro lugar com seus empregados, depois com todos os seus stakeholders.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

160 mil capas diferentes de uma mesma publicação.


Imaginem uma revista com 160 mil capas diferentes numa mesma edição.
Loucura? Não. Tecnologia, inovação, criatividade, ousadia...diferenciação.
A Revista alemã Cícero ( http://www.ringier.de/160000bilder/) na sua última edição chegou nas bancas com nada menos do que 160 mil capas diferentes, uma para cada exemplar em circulação. Para isso ser possível, a revista teve acesso ao acervo gráfico da agência Reuters.
Cada capa tem como fundo 50 milhões de fotos que formam uma única imagem.

E a contracapa? Quem soube aproveitar a oportunidade foi a também alemã BMW (abreviatura de Bayerische Motoren Werke, em português: Fábrica de Motores da Baviera) , fabricante de automóveis e motocicletas que trouxe 160 mil versões diferentes de seu anúncio sobre o lançamento de um novo modelo de carro da empresa.

E que tal imaginar algo parecido numa publicação institucional, para valorizar o público interno, por exemplo, numa ação de endomarketing? Numa celebração de 100 anos?
Uma capa com a foto de cada funcionário estampada, personalizada.

O céu é o limite. Alguém se arrisca?