terça-feira, 11 de novembro de 2008

Pense no cliente 3.


Ainda sobre a Johnston & Murphy, para uma empresa durar tanto tempo além de qualidade - isso outros concorrentes podem imitar, a palavra chave é RELACIONAMENTO. Com quem? Com os clientes!

Gente, estou sendo repetitivo porque parece óbvio, mas na prática eu receio que tem muita empresa que não sabe como fazer isso...nem sabe que o cliente é o maior patrimônio! Entendo que tem empresa que quando a coisa vai mal corre para o governo e pede uma ajuda em forma de empréstimos a juros diferenciados (mas isso já é outra história).

Bom, em 1996, a J&M lançou seu website construído para permitir não só a compra de produtos, mas ter maior interatividade com seus clientes. A marca da J&M passou a ser comercializada também em aeroportos, estações de trens e em ruas famosas onde executivos e homens de negócios bem sucedidos circulam. Em 2000 a empresa completou a renovação de seu branding e rejuvenesceu sua imagem. Afinal, uma sapataria de 1850 pode muito bem ser vista pela juventude como "sapato pra velho"...alô equipe de marketing! Perigo à vista.

Por último, ainda numa prática que considero muito saudável à perenidade do negócio, a empresa permite que seu cliente experimente seus sapatos por 10 dias (isso mesmo) e, caso não fique satisfeito, a sapataria engole o prejuízo recebendo o calçado de volta, sem qualquer ônus ao cliente. Ou seja, isso é saber servir, surprender. Assim, não dá vontade para conhecer ou experimentar essa marca?

Bom, só por curiosidade, a Johnston & Murphy confecciona os sapatos dos presidentes norte-americanos desde 1850. De Ulysses S. Grant a Theodore Roosevelt, passando por Woodrow Wilson,Franklin D. Roosevelt, Harry S. Truman, Dwight D. Eisenhower, John F. Kennedy, Jimmy Carter, Ronald Reagan, Bill Clinton e George W. Bush.
Pergunta: Será que Barack Obama vai calçar um?

Nenhum comentário: