sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Comunicação gráfica 2.


A crise vai afetar as marcas? O apelo para "fazer caixa" a qualquer preço poderá mexer com reputações?

Muito provável e, natural. Acontece que muitos clientes, consumidores, empregados, fãs e leitores (calma que já explico) também vão perceber as entrelinhas das mudanças de postura e posicionamento e sentirem-se, de certa forma, enganados. Quando marcas resolvem "mudar" sua personalidade acabam traindo os admiradores fiéis e não conquistando novos adeptos.

É o que acontece agora com o New York Times (www.nytimes.com) ao aceitar publicidade na primeira página e ganhar um apelo mais comercial. Afinal, este tradicional jornalão norte-americano sempre se destacou dos concorrentes exatamente por não ter este tipo de anúncio (entre outras coisas). Ou seja...a comunicação "gráfica" dessa vez está enviando outros sinais ao público.

Mal comparando, é como se o Estadão (www.estadao.com.br) começasse a ter na capa uma coluna de fofocas. Você, como leitor (a), não iria achar que é outro jornal? Ou mesmo um jornal de fofocas, tentasse migrar para a área de análise política para conquistar outros clientes...não ia dar certo, ia?

Nenhum comentário: