sexta-feira, 8 de maio de 2009

Onde ficam os "sentimentos"? 2

A "cura pela fala" como escreve a psiquiatra e psicanalista Susan Vaughan é o uso da palavra, da conversa, como "um grande alívio". Ora, estou falando das bases de um processo permanente de feedback dentro das empresas que dê espaço para as emoções humanas. E dê equilíbrio aos relacionamentos humanos nas corporações, afinal, tudo passa pelo emocional.

Ou você nunca sentiu orgulho? Sentiu-se satisfeito, realizado? Ou mesmo viveu um "sentimento de pertencer a algo maior"? Portanto, não há mais como deixar de ver os sentimentos humanos como parte dos processos de gestão - por mais cerebrais que as empresas desejam ser.

Ainda em dúvida? Então responda: como alguém fica motivado diante de mais uma tonelada de cimento produzido? Ou diante de mais um carregamento de minério de ferro completado? Ou diante de mais um milhão de litros de bebida engarrafada e empacotada? Se for só pela via do racional, do cerebral, não há viva alma que sinta-se plenamente satisfeito com a vida diante dessas rotinas.

Nenhum comentário: