sexta-feira, 26 de março de 2010

Conversa livre - 2.

Quando o assunto é diálogo, conversa e relacionamento não posso deixar de citar o historiador inglês Theodore Zeldin em seu livro: "Conversação - Como um bom papo pode mudar a sua vida". Uma publicação pequenina, que cabe no bolso e traz valiosa contribuição para a comunicação face a face.

"Toda conversa é um encontro entre espíritos que possuem lembranças e hábitos diversos. Quando os espíritos se encontram, não se limitam a trocar fatos: eles os transformam, dão-lhes uma nova forma, tiram deles implicações diferentes, empreendem um novo encadeamento de pensamentos.Conversar não é apenas reembaralhar as cartas: é criar novas cartas para o baralho" - diz o autor num dos capítulos. O que me faz refletir sobre ambientes de trabalho ou de convívio cerceados por dogmas, tabus, pressupostos e diretrizes. Ambientes que não facilitam o diálogo, mas ao contrário, prejudicam as relações humanas.

Relações humanas que são exatamente os movimentos que nos levam a ampliar perspectivas de futuro ou, ao contrário, desqualificar visões compartilhadas.Talvez a palavra correta não seja "ambiente" mas "cultura". Cultura como hábitos, comportamentos, modelos mentais e rituais de contato e convivência que podem ter ou não espaço para a conversa. Espaço para não só reembaralhar as cartas, mas criar novas - como escreve Zeldin.

O livro é da Editora Record e eu recomendo.

Nenhum comentário: