quarta-feira, 30 de junho de 2010

Encontro ABERJE Rio - Gestão de Crise.

Participei agora do 40 º Encontro ABERJE Rio com organização apoiada pela UNIMED, FIRJAN e pela AMPLA. O tema foi sobre "crise de imagem" com apresentação do case da Air France - Voo AF 447, o quinto maior acidente aéreo da história da aviação.

O case foi apresentado pela Edelman que tem na sua lista de clientes a Air France, a Boeing e a GE - todas empresas ligadas à aviação. O que fica da palestra feita por Marcelo Rodrigues, diretor da Edelman? Resumidamente...

1 - Transparência e rapidez nos posicionamentos oficiais a respeito da crise: coletiva de imprensa e divulgação de boletins permanentemente mesmo que com pouca informação;
2 - Credibilidade: apoio imediato às famílias dos passageiros (público prioritário) com facilitação do trabalho da imprensa;
3 - Abrangência: montagem de núcleos de crise em várias frentes de trabalho: Paris - escritório da empresa; Galeão - aeroporto Tom Jobim; Edelman - escritório da agência e núcleo de equipe no hotel (alugado pela AF para receber as famílias das vítimas);
4 - Sincronismo e atividade 24 horas: alinhamento e sincronicidade de envio de releases e informações para a imprensa nacional e internacional com monitoramento das redes digitais.

O acidente fez um ano. E como disse Marcelo Rodrigues: " Como é viver depois da crise? Se vive com ela para ela o resto da vida - como uma cicatriz. Mas o modo como se gerencia a crise em seu momento mais forte determina o futuro da marca.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Anúncio "estúpido".


Muitas vezes algumas campanhas são aprovadas com o intuito de não dizer nada com coisa alguma e simplesmente provocar. Muitas vezes um conceito sem sentido tenta tornar-se cult...

É o que parece que aconteceu com este anúncio premiado esta semana no Festival de Cannes: "Seja estúpido" é a assinatura. Uma completa estupidez, mas que acaba causando comentários na rede (quem sabe esta não é a reedição da velha tática: falem mal, mas falem de mim?).

Não vejo como agregar valor à marca desta maneira, mas os donos do negócio devem ter uma estrátegia qualquer na cabeça. Confiram o mau gosto explícito. A Diesel tem lojas no Brasil e a campanha pode ser vista pelas ruas em alguns outodoors. Um horror.


domingo, 13 de junho de 2010

Bicicleta da Volkswagen?


E a Volkswagen alemã, apresentou sua primeira bicicleta. Bicicleta? Isso mesmo. Na verdade um veículo de duas rodas, que funciona com bateria elétrica e foi desenhada para se encaixar no compartimento do pneu estepe do carro (elétrico também). O conceito de mobilidade da bike VW é de um "complemento" do veículo. Onde estiver muito trânsito, você estaciona e...vai de bicicleta.
Sinal dos tempos? Inovação? Com certeza. A VW está saindo na frente das outras montadoras, quem sabe criando uma nova tendência menos poluente, mais sustentável. O futuro dirá.

Vejam mais sobre o lançamento da Volks no Auto China 2010:


World Naked Bike Ride.

Aconteceu hoje o World Naked Bike Ride: um passeio de bicicleta com pessoas nuas em Londres, na Inglaterra.Um protesto contra todos os efeitos negativos do petróleo, dos automóveis e das energias não-renováveis. Leia-se: um protesto contra empresas como a BP e as montadoras de automóveis. Mas, crise para uns, bons negócios para outros como a Caloi, a Monark (no Brasil) e os fabricantes de bicicletas do mundo todo.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Mãos que falam 2.

Maõs que falam.


Campanha de publicidade da ATT utiliza mãos pintadas para divulgar sua cobertura global em diferentes países. Vale conferir. Achei muito interessante - envolve arte, cultura e tecnologia digital. Muito bem conceituada.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Depois da "advertising" o "tryvertising"...

Experimentar produtos antes de comprá-los era uma idéia já utilizada sob o nome de "sampling". Um sachê com um creme de proteção solar entregue na praia ou o oferecimento gratuito de um cafézinho expresso no supermercado, entre outros modelos de uso gratuito de um produto, eram práticas conhecidas para seduzir e conquistar novos consumidores.

Agora, chegou o "tryvertising" e o Clube Amostra Grátis (www.clubeamostragratis.com.br) para se aprofundar a experiência do teste e do uso de um produto novo antes da decisão de compra. Essa é a proposta. Por uma inscrição de 50 reais, qualquer pessoa pode levar até cinco itens para casa e usá-lo, experimentá-lo. Contudo, precisa responder às perguntas de uma pesquisa.

O objetivo das empresas participantes é descobrir falhas, defeitos, opiniões e pontos fortes de seus lançamentos antes destes irem parar nas gôndolas, nas vitrines e nos pontos de venda. O feedback do usuário portanto vale ouro, literalmente. A aposta é de que se o produto agradar, um boca-a-boca espontâneo se prolifera de maneira viral e o lançamento no mercado pode ser sucesso absoluto.

Quem quiser saber mais, basta visitar o Clube Amostra Grátis. Ou sua concorrente, outro point do "tryvertising" chamado: Sample Central (www.samplecentral.com.br).

Engraçado, ao escrever este post acabei lembrando do livro "A Cauda Longa" de Chris Anderson (www.longtail.com) e sua análise sobre a economia da reputação. Se a imensa quantidade de informação disponível para os consumidores, através da Internet, acaba gerando mais dúvida do que certezas na hora da compra e a dispersão é monumental devido ao excesso de conteúdo existente, nada melhor do que o "tryvertising". Depois, via redes sociais e muito boca-a-boca on line a experiência vira história, faz a propaganda acontecer e a reputação ganhar valor. Ou não...