quarta-feira, 2 de junho de 2010

Depois da "advertising" o "tryvertising"...

Experimentar produtos antes de comprá-los era uma idéia já utilizada sob o nome de "sampling". Um sachê com um creme de proteção solar entregue na praia ou o oferecimento gratuito de um cafézinho expresso no supermercado, entre outros modelos de uso gratuito de um produto, eram práticas conhecidas para seduzir e conquistar novos consumidores.

Agora, chegou o "tryvertising" e o Clube Amostra Grátis (www.clubeamostragratis.com.br) para se aprofundar a experiência do teste e do uso de um produto novo antes da decisão de compra. Essa é a proposta. Por uma inscrição de 50 reais, qualquer pessoa pode levar até cinco itens para casa e usá-lo, experimentá-lo. Contudo, precisa responder às perguntas de uma pesquisa.

O objetivo das empresas participantes é descobrir falhas, defeitos, opiniões e pontos fortes de seus lançamentos antes destes irem parar nas gôndolas, nas vitrines e nos pontos de venda. O feedback do usuário portanto vale ouro, literalmente. A aposta é de que se o produto agradar, um boca-a-boca espontâneo se prolifera de maneira viral e o lançamento no mercado pode ser sucesso absoluto.

Quem quiser saber mais, basta visitar o Clube Amostra Grátis. Ou sua concorrente, outro point do "tryvertising" chamado: Sample Central (www.samplecentral.com.br).

Engraçado, ao escrever este post acabei lembrando do livro "A Cauda Longa" de Chris Anderson (www.longtail.com) e sua análise sobre a economia da reputação. Se a imensa quantidade de informação disponível para os consumidores, através da Internet, acaba gerando mais dúvida do que certezas na hora da compra e a dispersão é monumental devido ao excesso de conteúdo existente, nada melhor do que o "tryvertising". Depois, via redes sociais e muito boca-a-boca on line a experiência vira história, faz a propaganda acontecer e a reputação ganhar valor. Ou não...

Nenhum comentário: