sábado, 29 de janeiro de 2011

Onde começa uma crise?

Crises de imagem nâo são resolvidas com propaganda. A comunicação ajuda até o ponto de encontro com a "hora da verdade" sobre a qual fala o norte-americano Karl Albrecht. Quando a promessa feita pela propaganda tem que ser cumprida de fato.

Mas onde começam as crises? Para Mário Rosa,autor de "A Era do Escândalo", por exemplo, a falta de uma "cultura da prevenção" seria o estopim das crises. Na minha opiniâo uma mentalidade focada no curto prazo, a falta de planejamento com possíveis leituras de cenários e um monitoramento permanente de cenários em relação ao projetado no plano são as causas inicias de uma crise.

Diante disso, cabe ao comunicador empresarial, atuar além das disciplinas do jornalismo, da publicidade e das relações públicas e tornar-se um gestor de imagem e reputação. As informações circulam diariamente e um comunicador atento, observador da complexidade do mundo atual, capaz de fazer as conexões entre uma notícia aparentemente isolada e sua relação com um negócio torna-se um analista estratégico fundamental para a empresa.

É um novo campo de atuação para os profissionais da comunicação - lembrando que soluções de comunicação para cada cenário mapeado também deverão ser levadas para a mesa da diretoria. Só notícia ruim ninguém aguenta, apesar de que um plano de gerenciamento de crises começa inevitavelmente pela pergunta: o que pode dar errado?

Nenhum comentário: