domingo, 27 de fevereiro de 2011

O marketing da experiência...acabou num engarrafamento.

Fiat Palio Adventure, Nissan Livina Gear, Cross Fox, Citroen Air Cross, Renault Sandero Stepway e Doblò Adventure. As marcas de automóveis aderiram ao espírito aventureiro para convocar motoristas/consumidores ávidos por uma sensação off road. É o marketing da experiência que estimula compras e a realização de desejos, através de uma atividade envolvente e marcante. No caso desses automóveis, a experiência já começa pelo visual e pelos nomes bastante sugestivos. O que conta é poder dirigir um carro desses e sentir-se um desbravador, um piloto de rally, um easy rider. Um homem livre.

A verdade é que muitos desses automóveis não aguentariam uma aventura fora de estrada, pra valer. Mas o mais engraçado de tudo isso é que, na maioria dos casos, os consumidores que aderirem a estes apelos acabarão ficando presos em engarrafamentos urbanos, muito longe de qualquer espírito aventureiro que a marca incentiva com seus nomes fora de série. Aliás, as grandes cidades brasileiras estão bastante parecidas no quesito "quilômetros de trânsito parado", não é? Mas, e daí? O que vale é a experiência de pilotar um carro com "espírito aventureiro", com um chamado pela liberdade, com caminhos abertos entre florestas, pântanos e montanhas - mesmo que seja somente no nível do imaginário, da fantasia.

2 comentários:

Anônimo disse...

Solução para o trânsito?
Não há.Acho que só sendo mais gentil, dirigindo com mais paciência:

www.transitomaisgentil.com.br

GB

Tatiana Maia Lins disse...

a vida e suas grandes ironias! :-) Belo post, Gaulinha!