quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Imagina a Luíza na sua comunicação interna.

Será que o exemplo de sucesso do comercial da construtora Água Azul, que colocou a Luíza, aquela que estava no Canadá (mas a essa altura já voltou e ainda vai dar muito o que falar num próximo comercial) poderia ser utilizado na comunicação interna?




Bem, não necessariamente aquela atriz, personagem Luíza, mas como uma estratégia articulada e fenômeno de repercussão com seu hashtag #LuizaEstanoCanadá - que foi um dos tópicos mais comentados no Twitter nos últimos tempos. Imaginem! Seria possível transformar a comunicação interna que por vezes é lenta, ultrapassada, chapa branca e burocrática num modelo mais dinâmico, bem-humorado e com tamanho potencial de ser seguido, replicado, visto e comentado?




Sem dúvida um desafio que vai precisar de comunicadores internos criativos, ousados, pacientes e estratégicos. E claro, também para lideranças inovadoras. Pensar a comunicação interna nos padrões de originalidade do que se vê hoje, no marketing e na propaganda, poderia trazer um sopro de interesse, curiosidade e resultado para os objetivos da comunicação na divulgação de programas de RH, de planejamento estratégico e das diretrizes da liderança. Duvida?

Nenhum comentário: