terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Olha o EPI aí, geeente!


Visitar uma mina substerrânea requer um cuidado especial com a segurança. Entre as recomendações, o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) é parte obrigatória. Em tempos de festejos momescos, até parece fantasia de desfile, mas não é.
É por isso que para um comunicador empresarial não basta apenas saber utilizar técnicas de comunicação, é preciso conhecer de perto a realidade dos diferentes públicos da empresa. Um escritório na Avenida Paulista tem características completamente opostas à de uma mineração, funcionando à 500 metros de profundidade. Ou seja, a comunicação interna precisa pensar como o marketing e tratar da "segmentação" de veículos e ações, dirigidos para cada público específico dentro da organização. Um modelo único para todos já não funciona mais. Cada interlocutor tem uma característica, um jeito de trabalhar. Portanto, se você tiver que dar um passeio até a mina, torre, usina, loja de rua, garagem ou plataforma esteja preparado para vislumbrar outras oportunidades e resolver novos desafios de comunicação.

Nenhum comentário: