quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Propaganda com apelo ao "natural".

Orgânico, verde, natural, integral, diet, light, green, ecofriendly são atributos diferenciados que apelam para consumidores conscientes e suas exigências por produtos que impactem menos a saúde humana e o prórpio meio ambiente. Apesar de simbolizarem características diferentes eu os enquadro numa mesma categoria uma vez que na maioria dos casos, os rótulos das embalagens pouco explicam o que realmente significa cada um desses atributos. De qualquer forma, a propaganda se utiliza desses apelos para promover marcas e lançamentos.
 
No exemplo acima, um inseticida torna-se super eficaz e "natural" como a língua de um camaleão para acabar com insetos indesejados. A química da fórmula, torna-se assim inofensiva e integrada ao meio ambiente - ao menos no mundo imaginário desta peça publicitária.

2 comentários:

Anônimo disse...

Já vimos isto nas aulas do Mestre Everardo Rocha, da PUC, quando ele diz: "A publicidade e o marketing precisam omitir o processo de produção e a história social (e ambiental!) dos produtos para reencontrar o humano na instância simbólica (...) os produtos realizam sua vocação classificatória através do simbolismo a eles anexado."
Aqui, me parece que a proposta continua a mesma, agora, tingir de verde o velho inseticida...

Luiz Antônio Gaulia. disse...

"Tingir de verde o velho inseticida" foi fenomenal! Abs
LG