sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Potencialidades.


O pequeno Max Geissbuhler, nos EUA,  teve a ideia de mandar uma câmera digital para o espaço e filmar a Terra. Ele convenceu Luke, seu pai e juntos mostraram que conhecer o espaço não é uma coisa do outro mundo, restrita à NASA.
Pelo contrário: a tecnologia cada vez mais simples e acessível, junto com um pouco de imaginação, curiosidade e iniciativa podem mudar perspectivas, ampliando nossas potencialidades. Mas o que essa história tem a ver com Comunicação Integrada?
Ora, primeiro: eu acredito que pensar fora da caixa (ou fora deste planeta) ou mesmo dentro da caixa - mas de maneira inovadora, propondo soluções diferentes em comunicação é um jeito de pensar e trabalhar que vai trazer conquistas significativas para todos (as).
 
 
 
Segundo: imaginem quando o Max e os amiguinhos da geração dele chegarem para trabalhar numa empresa e a organização tiver formatos e diretrizes de comunicação cujos prazos de aprovação sejam demorados, burocráticos e contrários ao espírito criativo, empreendedor e sem fronteiras do Max! Que desafio, hein? Estamos falando de modelos mentais, cultura organizacional, conhecimentos compartilhados...comunicação!
 E o que nós temos a ver com tudo isso, então? Como comunicadores precisamos perceber as mudanças aceleradas do mundo e descobrir as soluções ideais de comunicação de acordo com cada público de maneira diferenciada. Para o Max, para o pai dele, Luke, para vocês e para um planeta repleto de PESSOAS únicas e originais. Com projetos muitas vezes iguaizinhos aos de um menino sonhador.

Nenhum comentário: