sábado, 3 de novembro de 2012

Brilho no olhar.

Quanto vale uma marca? Qual o preço da admiração e do orgulho? Ontem, voltando de um evento no Rio Grande do Norte, conversei com uma equipe de bordo que não se encontra todo dia. Traziam um brilho no olhar e um orgulho de pertencer que transmitia não só a energia no trabalho realizado, mas o cuidado e a atenção aos passageiros e a simpatia elegante de quem defende sua empresa, sua marca. A tripulação da WebJet no trajeto entre Natal e Rio de Janeiro, literalmente, vestia a camisa, com um orgulho contagiante pelo seu uniforme. A marca da empresa não estava no peito, estava no coração!
 
Com empregados assim, uma marca ganha muito em reputação pois estes "embaixadores" da WebJet estavam praticando o melhor das relações públicas. Gente que faz a diferença porque supera expectativas no atendimento ao cliente, defendendo com garra a marca da companhia. Importante: a Web Jet vai deixar de existir em dezembro. A empresa será fechada.
 
E o que fazer com tanta motivação por parte destes empregados? Uma coisa é certa: um RH atencioso não deixava equipes dedicadas assim irem para os concorrentes ou mudarem de ramo. Perder boas pessoas é mandar pelos ares o valor fundamental de um colaborador: o brilho no olhar.

Um comentário:

Anônimo disse...

Estadão de hoje: "O presidente da Gol, Paulo Sérgio Kakinoff, disse nesta quarta-feira, 28, que a empresa não voltará atrás na decisão de desligar os 850 funcionários que trabalhavam para a Webjet. A Webjet foi comprada pela Gol há um ano e, na última sexta-feira, foram anunciados o fim da marca e a demissão desses trabalhadores. "Não há possibilidade de revertermos as demissões", disse Kakinoff, ao sair de um encontro com o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Wagner Bittencourt, e com o diretor presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys. De acordo com ele, as demissões estão ligadas à decisão de não usar mais os aviões da companhia Webjet, que tinham idade média de 21 anos e que, por isso, representavam alto custo para a companhia".