sábado, 2 de fevereiro de 2013

Rebranding da American Airlines.

FutureBrand fez o rebranding da American Airlines. O próprio CEO da companhia deu o recado para transmitir a mensagem da mudança. Diz o presidente que o exterior das aeronaves demonstra a mudança que vem de dentro, na busca por servir melhor os clientes. Melhor, pois é assim que se dá coerência ao discurso do marketing. 

Além disso, um dos atributos que podemos perceber desta marca, mesmo que repaginada, continua sendo o seu jeito "americano" de ser.
 

Há um apelo nacionalista no nome, nas cores e no discurso e todo apelo deste tipo pode sempre esbarrar em reações emocionais que não percebem o orgulho de ser americano da mesma maneira que os próprios americanos.

Este tipo de apelo funciona muito nos limites internos do país de origem da empresa, como a Petrobras aqui no Brasil, mas não lá fora, quando a companhia compete com marcas que podem ter alto padrão de serviços e qualidade, sem ostentar uma bandeira deste ou daquele país. Os apelos nacionalistas podem criar reações adversas aos objetivos da empresa (veja aqui um exemplo).


Mas a própria história das companhias é sempre um dos pilares para a construção (ou reconstrução) do branding. Não dá para se jogar fora a memória empresarial, a memória da marca, fruto de uma cultura original e de um jeito de ser característico e único.



Portanto, o trabalho da American é lindíssimo e bem posicionado. Vale a pena conhecer e...viajar?

Um comentário:

Anônimo disse...

Gaulia, dia 14 de feveriro foi anunciada a fusão da AA com a US Airways. Ou seja, o rebranding era parte de uma estratégia maior de negócios. Veja comentários do release oficial sobre a fusão:
Doug Parker, Presidente e CEO da US Airways, disse: "Este é um emocionante novo capítulo para a
American Airlines e para a US Airways. American Airlines é uma das marcas mais icônicas do mundo. A
companhia aérea resultante da fusão terá a escala, a amplitude e a capacidade para competir de forma
mais eficaz e rentável no mercado mundial. Nossa rede unida proporcionará uma oferta
significativamente mais atraente para os clientes, garantindo que somos sempre capazes de levá-los para
onde quiserem viajar e quando quiserem ir."
Parker continuou: "O anúncio de hoje só é possível por causa do importante trabalho realizado ao longo
do ano passado por Tom Horton e a equipe da American. Ninguém se preocupa mais com o sucesso no
longo prazo da American Airlines e de seu pessoal do que o Tom. Através de uma reestruturação bem
sucedida e esta fusão, Tom e a equipe da American criaram uma excelente base para a nova American
Airlines se tornar uma companhia aérea líder global. Sou grato por tudo o que o Tom tem feito para
garantir que a American esteja na melhor posição possível para o sucesso futuro e estou feliz que ele
tenha concordado em permanecer a bordo para ajudar com a transição.”