sábado, 11 de julho de 2015

Employer Branding?

Construir uma imagem de marca cujo referencial de empresa enquanto uma boa empregadora, não é tarefa simples. Quando lidamos com percepções temos que garantir não só  o cumprimento de nossas promessas, mas a fina sintonia entre discursos internos, possibilidade de crescimento e boas práticas na gestão de pessoas. Claro que um pacote de benefícios torna tudo mais atraente para jovens ambiciosos. Mas em tempos bicudos, de empregos escassos e economia taciturna e borocoxô (que palavra horrível), um boa empregadora geralmente abre mão daquele atrativo e diferencial para focar em resultados. Resultados tornam-se o lema, a música, o mantra nesses momentos cheios de riscos, incertezas e...oportunidades! E aquelas marcas institucionais que carregam várias marcas de produtos ou serviços em seus portfolios, podem trabalhar de forma inteligente e fortalecer seus negócios: atraindo gente competente e excelente para dentro de casa. Gente que está no mercado (ou no jargão corporativo: "em busca de novos desafios") e assim marcar um golaço valioso. Assim, construir um exemplo de employer branding que resulte em mais valor para o conjunto da obra - sempre lembrando que uma marca se faz de fora para dentro, pois uma cultura organizacional nasce no coração da empresa, mas só ganha valor mesmo no mercado!


A BRF atualmente está nesse linha. Com uma mega campanha institucional ela convida os sonhadores e as pessoas "boas e do bem" a se inscreverem em seu website, abrindo diversas áreas de atuação. Com um olhar lá no futuro, naquele próximo ciclo de progresso e de economia acelerada - que todos esperamos vai acontecer -, a BRF provavelmente está fazendo um boa renovação de profissionais, aproveitando um momento no qual muita gente boa foi demitida. Golaço de estratégia e diferencial!

Num momento no qual muitos demitem, a gigante de alimentação e detentora de marcas como Sadia e Perdigão mostra-se otimista, abrindo portas e vagas. Mostra-se sonhadora, apresentando-se ao mercado através de sua marca BRF (ainda desconhecida) e confiante, veiculando uma ação massiva de comunicação em mídia impressa e on line para todo o Brasil. Não conheço os benefícios, nem o modelo dos cargos e dos salários das empresas, mas olhando daqui de fora a BRF já me passou a impressão de uma empresa muito interessante pra gente conhecer e quem sabe, trabalhar. Mesmo com toda a cobrança de resultados e metas que o segmento demanda ( e assim mesmo que tem que ser, pois não existe almoço grátis, já que estamos falando de uma marca de alimentação).

Que tal você mesmo (a) conferir? Visite:www.sonhadoresbrf.com.br

Nenhum comentário: