quinta-feira, 5 de novembro de 2015

O mundo é das marcas.

Vivemos num mundo de marcas e as mais admiradas valem mais. Valem mais por serem ativos estratégicos capazes de alavancar mais negócios, reduzindo custos de investimentos e facilitando a atuação em mercados novos, pois são percebidas como confiáveis e desejadas. Além de já estarem consolidadas no segmento no qual atuam e de possuírem diversos outros atributos específicos conforme cada uma delas. As marcas comandam os negócios pois servem como referenciais para os consumidores e para todos os stakeholders.


A Hypermarcas é uma das maiores companhias de bens de consumo de origem brasileira e possui o maior e mais diversificado portfólio de marcas predominantemente líderes e vice-líderes em seus respectivos segmentos de atuação. Seus administradores e acionistas sabem muito bem o valor de uma marca para o sucesso de um negócio e comprovaram isso nesta última semana. A empresa realizou uma mega operação de venda de suas marcas de cosméticos para o grupo internacional COTY vendendo as divisões de produtos com nomes tradicionais e conhecidos no mercado brasileiro como Bozzano, Monange, Paixão, Biocolor, Risqué e Cenoura & Bronze, entre outras.


A transação não incluiu os ramos de descartáveis da Hypermarcas, como fraldas Pom Pom, Cremer Disney e Bigfral, assim como preservativos Jontex, Olla e Lovetex e os adoçantes Zero-Cal, Finn e Adocyl. Mas o negócio foi útil para a Hypermercas. Parte do  valor recebido saneará o caixa e as dívidas e o restante vai ajudar a fortalecer outros negócios - e marcas -, da empresa. Em tempos de bonança ou de crise, investir na marca e nos seus diferencias é sempre um bom negócio. Não só nos atributos operacionais, funcionais mas também nos atributos de reputação e também inspiracionais cuja força de associação, memória e emoção podem fazer toda a diferença entre o sucesso ou o fracasso.  Alguém duvida?

Nenhum comentário: